Vista Gaúcha
Imagem aérea
Praça Municipal
Vista Gaúcha
Praça Municipal
Vista Gaúcha
Cidadão Solidário
Vista Gaúcha
Banda Municipal
Vista Gaúcha

Notícias

INFORMATIVO A RESPEITO DO LEVANTAMENTO RÁPIDO DE INFESTÇÃO POR AEDES AEGYPTI EM VISTA GAÚCHA – MARÇO DE 2019

Nos dias 04, 06, 07 e 08 de março foi realizado o primeiro LIRAa do ano em nosso município.

Este processo é um trabalho de campo, uma busca ativa pelas larvas do mosquito que transmite a dengue, onde 33% dos imóveis do perímetro urbano são inspecionados. O Agente de Controle de Endemias e os Agentes de Saúde, com apoio da equipe de campo da 19° Coordenaria Regional de Saúde, realizaram essa pesquisa e coleta de material para análise.

Pós findar os trabalhos, as amostras coletadas foram preparadas e enviadas aos laboratórios da 19° CRS para identificação. As larvas dos mosquitos comuns e dos do gênero Aedes dificilmente podem ser diferenciadas a olho nu, em virtude disto é necessário um especialista capacitado para analisar as amostras, com auxilio de uma lupa ele classifica as larvas de acordo com suas características morfológicas.

Exatos 250 imóveis foram inspecionados e nestes foram coletadas 14 amostras de larvas, 13 destas 14 se mostraram positivas para Aedes, tanto para Aedes aegypti quanto para Aedes albopictus, ambas as espécies transmitem a dengue caso contaminadas. O resultado é deverás preocupante, pois pode se dizer que mais de 90% das amostras consolidaram-se como positivas, 130 de 140 das larvas coletadas eram de Aedes.

O programa nacional para calculo do LIRAa classificou a nossa situação atual como de ALTO RISCO, em resumo, significa que se enfrentarmos uma epidemia de dengue não iremos conseguir controla-la devido ao grande número de mosquitos vetores que existem em nosso meio.

A secretaria Municipal de Saúde reforça que, para nós o meio mais eficaz de prevenção da dengue ainda é a prevenção em si, devemos evitar que a doença chegue até aqui, impedir que ela se desenvolva em nosso município. Como todos sabem, ela não está tão longe, tivemos inclusive casos confirmados em municípios da nossa região.

Recentemente surgiu em nosso município um caso registrado de suspeita dengue, as amostras ainda estão em análise, porém trata-se de um caso alóctone. Alóctone significa “de fora”, quer dizer que este paciente adquiriu a doença fora dos limites de nosso município. Leva-se em conta que o paciente infectado pelo vírus da dengue pode atuar como vetor e contaminar os mosquitos presentes em nosso meio, devido a isso que se dá a preocupação com o grande número dos mosquitos de Aedes presentes na área urbana. No momento que os resultados retornarem, estaremos lhes atualizando.

Precisamos ter em mente que combater o Aedes e a dengue não é obrigação dos outros, cada um deve se conscientizar e tomar a iniciativa de proteger sua própria casa. Uma pessoa descuidada pode causar problemas para um bairro inteiro, os mosquitos

têm asas e não vão ficar só no pátio onde se desenvolveram, sabe-se que as fêmeas podem percorrer cerca de 300 metros em busca de alimento, em uma cidade pode haver inúmeras casas neste raio de alcance. Colabore, evite que seu descaso seja o motivo de uma criança pequena acabar com dengue, dengue pode matar, já está presente em nossa realidade e não é brincadeira.

Do mesmo jeito que você evita uma serpente, uma aranha ou escorpião, evite o mosquito da dengue, ele pode ser tão perigoso quanto. As ações são simples, 10 minutos por semana são mais que suficientes para checar seu pátio, elimine toda água parada e possível recipiente que possa voltar a acumula-la, faça isto pelo bem estar da comunidade.

Desde já a Secretaria Municipal de Saúde agradece pela colaboração de todos!

Victor Gustavo Raffaelli Agente de Controle de Endemias

Informações Adicionais